Consistência: A Palavra-Chave Em User Experience

UX Design | 03th Novembro 2015

No que toca à consistência, podemos ver um projeto digital como se fosse um livro: ninguém terá capacidade de o ler até ao fim se a narrativa for incoerente ou se tiver momentos excessivamente longos e aborrecidos. Para uma boa leitura e um projeto de sucesso, uma narrativa deve ser consistente e coerente. Na Hi INTERACTIVE temos a consistência como uma das principais aliadas de uma boa user experience e neste artigo expomos o porquê da sua importância.

A consistência marca a diferença

Tanto para designers como para programadores, criar um ambiente digital fácil de navegar deve ser sempre a principal prioridade. É importante manter o sentimento de familiaridade a cada visita - esta prática aplica-se tanto a aplicações web e mobile como a outros serviços.

Todo o tempo gasto numa página deve ser tempo útil: nenhuma pesquisa deve ter mais do que três passos nem deve requerer muito esforço. De certa forma, uma marca consistente deve ser previsível e de aprendizagem rápida, mas nunca aborrecida: é  necessário ter em conta o que o utilizador espera de um produto ou serviço. Esta orientação para as necessidades do utilizador e para a projeção de uma comunicação consistente pode fazer a diferença entre uma user experience boa e uma excelente.

Conteúdo  interativo e consistente

O funcionamento do pensamento humano baseia-se na lógica: logo, a coerência é um aspeto essencial para a compreensão de uma narrativa. Assim, todas as vertentes de um projeto devem seguir uma lógica própria, respeitando códigos de cor, tipografia e construção de forma a garantir um caminho de fácil compreensão para o utilizador.

Tal como cada país tem uma língua nacional, uma marca também deve ter um vocabulário próprio. Por exemplo: sempre que alguém diz “like”, reconhecemos uma referência ao Facebook. Repetir termos que desejamos associar a determinada marca é uma prática comum para reforçar a consistência da mesma. O objetivo será sempre que o utilizador reconheça determinados elementos e os relacione.

Design que comunica

O caos é algo a evitar: o abstracionismo é, geralmente, pouco prático, especialmente em questões de design. Layouts, elementos gráficos, tipografia e tamanhos incoerentes tendem a repelir os utilizadores. A linguagem visual da página deve ser estruturada de forma hierárquica, facilitando a compreensão da mesma. A criação de guidelines para o grafismo de aplicações da marca pode minimizar os erros e aumentar a consistência. Os conteúdos e o design devem potenciar a página e não competir separadamente pela atenção dos utilizadores.

Formas de interação explícitas

Transições, sons ou dicas devem comportar-se de forma consistente: o foco deve ser sempre a user experience. É importante não criar formas de interação diferentes apenas pela diferença: uma animação, para ser eficiente, deve atrair a atenção e não dispersá-la, pelo que deve ser ponderada.

Na Hi INTERACTIVE temos a narrativa como uma das principais componentes de um projeto e a coerência é uma das nossas ferramentas de trabalho. Não deixe que o seu projeto se torne monótono: fale connosco.

Voltar